sábado, 20 de maio de 2017

Meu corpo é uma pedra maciça
Talhada de grão em grão
Esculpida ao passar dos dias
Meu corpo é uma peça inteiriça
Se cai, q           a -
              u   b  r     s
                e        e


Em mil pedaços
Em tantos cacos
Que ninguém juntar poderia
Meu corpo é uma tela vazia
Desenhada de traço em branco
Conta cada marca, cada espaço
Cada gota ou mancha de tinta
Meu corpo é uma lauda vazia
Se me dobras, origami
Se me escreves, poesia

Mike Rodrigues

Nenhum comentário:

Postar um comentário